Tags

, , , , ,

A-Parisiense-Ines-de-la-Fressange

Reproducão da capa de “A Parisiense” e ilustrações de Inès de la Fressange.

Foi em uma visita casual, e em plena quarta-feira de férias, que eu tive o primeiro contato com esse belo livro de capa vermelha. Eu e meu namorado fomos à Livraria da Travessa, no Rio, para tomar um café e dar uma olhada nos livros. Eu adoro livrarias, então o passeio por si só já era bem digno de um dia de férias.

Passeando pelas prateleiras encontrei “A Parisiense” bem rapidinho, e logo depois de ler a primeira página já fiquei com uma pontinha de esperança e felicidade. Podem falar o que quiser das parisienses, mas ninguém nega que a grande maioria tem estilo e elegância, e essas são qualidades que eu valorizo demais. Concluindo, eu queria ser uma parisiense!!!

Segundo a autora, ninguém precisa nascer em Paris para ter o estilo da parisiense, isso porque o estilo delas é simplesmente um estado de espírito. Então, pensando no que torna uma parisiense diferente das demais mulheres mundo afora, ela reuniu diversas dicas fáceis e práticas de como ter um estilo “made in Paris”, e na minha opinião várias delas são interessantes.

O livro tem uma linguagem simples e muitas fotos, então em uma tarde preguiçosa de domingo eu li tudo rapidinho e de uma vez só. A autora vai dividindo os pitacos em categorias, então são vários capítulos falando de assuntos variados.

Você vai ver que a parisiense procura peças de estilistas desconhecidos, usa o que lhe caí bem de acordo com o biotipo (tudo caí bem quando a pessoa é alta e magra não?!?!?!), assimila as tendêndias sem abusar, descombina as produções certinhas demais e dá preferência a roupas básicas e de qualidade com acessórios mais ousados. Eu gostei dos palpites e adorei algumas combinações mostradas nas fotos. São produções simples, mas que colocadas de uma certa maneira ganham um toque especial, sabe?

Recomendo a leitura como um momento de lazer, uma distração gostosa. Nos últimos capítulos ainda tem um monte de dicas sobre restaurantes, hotéis, lojas, museus e outros passeios na cidade luz. Pode ser um guia diferente daqueles tradicionais que estamos acostumadas.

E você, tem um livro bom para recomendar?!